Estrada dos três Rios, 741 Sala 307 - Rio de Janeiro - RJ 21 2106-1300 21 99126-7261

Soluções Wi-Fi em ambientes educacionais

Gostou? compartilhe!

Conheça mais sobre Soluções Wi-Fi em ambientes educacionais

Soluções Wi-Fi em ambientes educacionais

O acesso à internet nos ambientes educacionais é fundamental não só para os colaboradores da instituição, como também para professores, alunos e visitantes. Não se trata apenas de atender a uma demanda comportamental da sociedade, mas de fornecer a estrutura necessária para o desenvolvimento de práticas didáticas que, cada vez mais, migram para o ambiente virtual, com mais e mais aulas interativas e que fazem uso de recursos digitais.

Sendo assim, é essencial aumentar o fornecimento de soluções Wi-Fi em ambientes educacionais, sobretudo os de nível superior.

Desafios na implantação de Wi-Fi em ambientes educacionais

O primeiro desafio na implantação de redes Wi-Fi em ambientes educacionais diz respeito à estrutura necessária para comportar a demanda de acessos de estudantes, professores, colaboradores e visitantes. E isso começa na escolha dos equipamentos e como eles serão dispostos em diferentes lugares para que o sinal cubra toda a área da instituição.

Essas escolhas vão depender de uma série de fatores, como a área a ser coberta e a quantidade de pessoas que vão acessar a internet diariamente. A escolha dos equipamentos vai impactar diretamente na experiência do usuário. Enquanto instituições do ensino básico geralmente têm uma demanda menor, universidades, faculdades e institutos federais demandam uma estrutura muito mais robusta.

Um exemplo é o das Faculdades Aphonsiano, que fica em Trindade (GO). As reclamações sobre a má qualidade da conexão Wi-Fi antes da aplicação das soluções Intelbras eram frequentes. A saída foi estruturar a cobertura wireless em toda a instituição com access point e switches Intelbras. “Tivemos excelentes resultados com a tecnologia implantada”, afirma Marcos Queiroz, proprietário da instituição.

Em ambientes como esses, é preciso avaliar os equipamentos escolhidos no que diz respeito à capacidade de usuários simultâneos, antenas, formas de segmentação de rede para cada público e, obviamente, segurança da rede.

Caso o Wi-Fi seja disponibilizado também para uso corporativo, por exemplo, é fundamental criar um segmento isolado, diferenciando o modo de acesso dos colaboradores, fornecendo níveis de segurança mais elevados com o reforço da certificação digital por conta da importância dos dados que são enviados e recebidos todos os dias.

Nesses casos, a escolha do equipamento se torna ainda mais crítica, uma vez que máquinas de baixa qualidade afetam consideravelmente a produtividade dos funcionários, prejudicando também a instituição.

Outro aspecto a se considerar é a realidade e a arquitetura de cada ambiente. Além de investir no número correto de equipamentos para atender às diferentes demandas, é preciso planejar o posicionamento de cada ponto, de modo a garantir a cobertura total dos ambientes e evitar interferências e ruídos. Caso a instituição conte com ambientes destinados a eventos, é preciso considerar a alta demanda simultânea que ocorre ocasionalmente.

Outro desafio na implantação de soluções Wi-Fi em ambientes educacionais diz respeito ao crescimento do número de acessos em cada instituição. Para isso, é importante ter uma noção da demanda atual e, assim, considerar com uma margem confortável, que seja capaz de absorver o número crescente de acessos e evitar a necessidade de reorganizar a estrutura de rede em curto prazo.

No estudo de previsibilidade, aliás, lembre-se de contabilizar os acessos simultâneos que geralmente ocorrem pelo mesmo usuário. Hoje, é comum que os usuários conectem-se à internet não apenas em seus computadores, mas também em seus dispositivos móveis. Ou seja, uma mesma pessoa pode realizar dois ou até mesmo três acessos ao mesmo tempo, impactando na mensuração da estrutura de atendimento e nos padrões de Wi-Fi adotados para o acesso de dispositivos de tecnologias tão diferentes.

Segurança e disponibilidade do Wi-Fi

O modo como será feito o acesso à rede Wi-Fi também é muito importante, principalmente em relação à segurança e à disponibilidade aos usuários. O ideal é que haja uma segmentação da rede de acordo com os diferentes usos a que se propõe. Por isso, parte da escolha dos equipamentos wireless passa por aqueles que oferecem recursos de segmentação e redes múltiplas.

Como comentamos, o nível de segurança na rede destinada aos colaboradores deve ser bem maior do que a rede destinada a alunos e visitantes. Enquanto o acesso a funcionários pode ser feito por meio das credenciais que eles utilizam para acessar outras plataformas da instituição, o controle do alunos pode ser mais brando, utilizando o login social ou informações de matrícula, por exemplo. Caso a instituição prefira, ainda pode ser oferecida uma rede exclusiva para visitantes.

Vale lembrar que o acesso ao Wi-Fi destinado a alunos e visitantes provavelmente será feito por meio de hotspots, que são pontos gratuitos e liberados. Por isso, é importante que mesmo essas redes tenham alguma forma de identificação dos usuários, facilitando a coleta de informações e o resgate de logs de acesso, quando for necessário, como em casos de uso da rede para prática de atividades ilícitas, por exemplo.

Com isso em mente, é importante também considerar as restrições que podem ser impostas a cada rede, não apenas para garantir a segurança de todos os usuários, mas também a qualidade de conexão. Para isso, é recomendado restringir o acesso a sites com conteúdos adultos, drogas, pirataria e até mesmo instituições financeiras.

Conclusão

A evolução da tecnologia traz mudanças significativas em todos os segmentos da sociedade, e na Educação isso não é diferente. Apesar de ainda engatinhar no Brasil, o acesso à internet Wi-Fi em ambientes educacionais é fundamental e a busca por soluções para atender a essa demanda só tende a aumentar.

 

 

Fonte:  Blog da INTELBRAS



Gostou? compartilhe!

Whatsapp Bit 2000 Whatsapp Bit 2000