Estrada dos três Rios, 741 Sala 307 - Rio de Janeiro - RJ 21 2106-1300 21 99126-7261

Item adicionado ao orçamento


O que é 5G e o como a tecnologia vai mudar a nossa vida?

Gostou? compartilhe!

Conheça mais sobre O que é 5G e o como a tecnologia vai mudar a nossa vida?

O que é 5G e o como a tecnologia vai mudar a nossa vida?

A tecnologia 5G começou a ser implantada em diversos países em 2019. Aqui no Brasil, há previsão de cobertura para as capitais até julho deste ano. Entretanto, essa é apenas a primeira etapa do processo de implantação que deve ocorrer nos próximos anos. Mas afinal, o que é 5G?  

De forma objetiva, o 5G é a nova geração de internet móvel. É importante destacar que essa tecnologia representa muito mais que uma velocidade maior de conexão com a internet, pois suas características trarão mudanças fundamentais na forma como a sociedade se comunica.  

Imagine que será possível conectar diferentes objetos à internet e ao mesmo tempo, viabilizar a integração entre dispositivos: automóveis, celulares, eletrodomésticos, sistemas de monitoramento, drones, maquinários, e muito mais. 

No post de hoje vamos falar sobre o histórico da internet móvel, o que é 5G, diferenças em relação ao Wi-Fi, a importância dessa inovação em diversas áreas, além de tirar dúvidas comuns sobre o tema. 

Quer ficar por dentro do assunto? Continue a leitura e aproveite!

 

Do 1G ao 5G

Você se lembra como era a vida antes da internet? O celular era usado apenas para fazer ligações, mas com o passar do tempo ganhou novas funcionalidades e a indispensável conectividade que conhecemos hoje. 

Poder ouvir músicas sem precisar baixar, pedir comida por aplicativo acompanhando o andamento da entrega e assistir a streamings direto pelo celular, são algumas das ações que só foram proporcionadas pelas mudanças tecnológicas, especialmente a internet móvel. 

Cada nova geração de rede móvel surge para resolver impasses e proporcionar benefícios que a anterior não oferecia.  Muitas dessas mudanças nem sequer eram imaginadas antes da implantação, ou seja, a tecnologia abre portas para novos modelos de negócios e soluções inovadoras

Nesse sentido, o 5G chega agora com uma proposta ainda mais disruptiva. Mas, antes de entendermos detalhadamente o que é 5G, vamos relembrar como foi o avanço do 1G até o 4G, e quais as mudanças mais marcantes entre uma geração e outra.

 

1G – 1980

A primeira geração de rede móvel tinha o propósito de realizar ligações em aparelhos sem fio, permitindo chamadas em movimento. Foi nesse momento que o telefone se tornou móvel, motivo pelo qual até hoje chamamos de redes móveis

Para realizar a transmissão do sinal foram necessárias diversas estações base, que eram formadas como uma “célula”. O termo “célula” é que originou o nome celular.

Por isso, um sistema celular, onde várias células se sobrepõem, garantiram uma cobertura uniforme, proporcionando uma mobilidade sem quedas e interrupções de sinal.

Possibilidades:

  • Ligação por aparelho sem fio.

2G – 1990

Enquanto o 1G começa com foco na transmissão de voz, a transição para o 2G representa a evolução do analógico para o digital. Nesse sentido, foi a primeira geração a ter um canal de dados permitindo o envio de fotos, por exemplo. 

A evolução do 2G trouxe novas funcionalidades que foram acrescidas gradualmente como o envio de mensagens de texto, fotos e de e-mails.

Possibilidades:

  • Envio de SMS/MMS (texto e fotos);
  • Serviços de e-mail.

3G – 2001

Você se lembra quando a principal novidade dos celulares era o acesso à TV? Essa foi uma das evoluções que surgiram com a terceira geração que também possibilitou as chamadas de vídeo.  

Nesta etapa também começaram a surgir aplicativos como o WhatsApp e obviamente, todas as funcionalidades anteriores eram melhoradas a cada nova geração: as ligações mais estáveis, as mensagens mais rápidas, etc. 

Possibilidades:

  • Envio de SMS/MMS;
  • Acesso à internet;
  • TV pelo celular;
  • Chamada de vídeo.

4G – 2010

Com o 4G houve a priorização do tráfego de dados em relação ao tráfego de voz. A partir disso, o uso da rede ganhou mais estabilidade e velocidade.  Visto que nesta geração a voz começou a trafegar pela rede de dados, o chamado VoLTE (Voz sobre LTE).

O maior uso de dados garantiu o crescimento de mercados, como o de jogos e de streamings, além de funcionalidades como o armazenamento em nuvem. 

Possibilidades:

  • Envio de SMS/MMS;
  • Acesso à internet;
  • TV pelo celular; 
  • Chamada de vídeo;
  • Serviços de jogos;
  • Serviços em nuvem.

linha-do-tempo

O que é 5G?

O 5G é a próxima geração de rede móvel que trará uma conexão mais estável, cobertura mais ampla e velocidade cem vezes maior que a do 4G. A tecnologia permite que múltiplos dispositivos se conectem ao mesmo tempo, estimado em 1 milhão por quilômetro quadrado. 

Contudo, é fundamental que quando as pessoas pensem sobre o que é 5G, elas saibam que ele não é apenas um “4G melhorado” e nem se resume à velocidade de conexão. Ainda que esta seja uma característica da quinta geração, a nova tecnologia também traz capacidades que irão mudar completamente as tarefas diárias. 

Quer um exemplo? Enquanto o 4G possibilitou a entrega e rastreamento do delivery, o 5G proporciona que a sua geladeira identifique a falta de um produto, realize o pedido e que ele chegue a você através de serviços de entrega por drone. Parece um cenário futurístico, mas é uma realidade bem próxima.

A implantação do 5G será mais rápida e resiliente. Isso porque ele já nasce como uma tecnologia completamente voltada para a nuvem (cloud based). 

Outra vantagem da quinta geração é que se antes a infraestrutura dos equipamentos (antenas e torres de transmissão) exigia que tudo fosse feito por um único fabricante, agora os equipamentos podem ter fabricantes distintos, o que garante um custo menor de implantação.

Leia também: Tudo o que você precisa saber sobre Casas Inteligentes e suas tecnologias

 

Pilares do 5G 

Como pilares do 5G, podemos citar a velocidade, a latência e a densidade

Com o 5G será viável, por exemplo, o uso de carros 100% autônomos. Isso é possível porque o 5G possui uma latência baixíssima, entre 1 a 2 milissegundos. E devido a esta baixa latência, os veículos podem tomar decisões com mais precisão. 

Para entender a mudança, saiba que atualmente o 4G possui uma latência entre 30 a 70 milissegundos. No exemplo do carro autônomo, numa latência de 50 milissegundos, o automóvel pode percorrer 30 metros para tomar a decisão. Numa latência de 1 milissegundo, o carro percorre 0,3 metros.

Já a densidade, refere-se à quantidade de dispositivos que se conectam na mesma rede em um determinado raio. Com o 5G, haverá mais dispositivos conectados sem sobrecarregar a rede ou prejudicar a velocidade

Confira um quadro comparativo entre o 4G e o 5G:

tabela-post-epico

A partir de uma automação mais eficaz, outras mudanças podem acontecer. Com o 5G, o uso da inteligência artificial (IA) pode ser estendida com muito mais facilidade, visto que não é necessário criar uma estrutura para funcionamento, tudo será processado em nuvem. Isso faz com que imaginemos cidades muito mais inteligentes devido ao uso de dispositivos que além da inteligência artificial, terão uma comunicação muito mais rápida e integrada através do 5G.  

Os serviços de cloud computing e a conexão de dispositivos IoT também estarão cada vez mais presentes.

 

Wi-Fi 5 X 5G: qual a diferença? 

Uma dúvida comum que tem surgido é a respeito da diferença entre Wi-Fi 5 e 5G. A conexão Wi-Fi na maioria dos roteadores hoje em dia, tem duas redes disponíveis: 2.4GHz e 5GHz, por isso é chamada de dual band. Muita gente tem se confundido achando que esse “5G” refere-se à nova geração de rede, mas eles não são a mesma coisa.

O 5G é a nova geração de rede móvel que sucede o 4G, como vimos acima. Já o 5GHz é a frequência usada no Wi-Fi. A numeração é apenas uma simplificação da nomenclatura dessas frequências. No Wi-Fi 5 (802.11ac) usa-se a frequência 5GHz + 2.4GHz. O próximo padrão (802.11ax) é chamado de Wi-Fi 6. 

Em outras palavras, o Wi-Fi  é uma rede doméstica e o 5G é a rede móvel celular

Saiba mais: Evolução do Wi-Fi: como a tecnologia avançou e proporcionou outras soluções

 

Países que já utilizam 5G

O Brasil está entrando na fase de implantação, mas há diversos países que já usufruem da quinta geração. A Coreia do Sul foi o primeiro país a implementar o 5G, no início de 2019, iniciando o marco do uso da tecnologia no mundo. 

Segundo pesquisa realizada pela Viavi Solutions, em 2021, foram 65 países no mundo já utilizando a tecnologia 5G. No ranking, o primeiro lugar é ocupado pela China com 376 cidades conectadas, seguido pelos Estados Unidos com 284.

Na América do Sul, um dos primeiros países a realizar o leilão do 5G foi o Chile, mas o país ainda não realizou a implantação. O Brasil, portanto, deverá ser o primeiro a implementar a tecnologia no continente.

Outros países que já utilizam a tecnologia 5G:

  • Kuwait;
  • Bulgária;
  • Canadá;
  • Finlândia;
  • Espanha;
  • Itália;
  • Reino Unido;
  • Austrália;
  • Arábia Saudita.

 

5G e a Internet das Coisas

A tecnologia 5G não é mais voltada apenas para o celular, seu intuito é conectar todos os dispositivos possíveis, desde televisores a carros, além de envolver diversas áreas como agronegócio e saúde.

A conectividade entre os dispositivos é chamada de Internet das Coisas (IoT).

Leia também: Principais dúvidas sobre a Internet das Coisas 

 

5G na saúde 

Na área da saúde, uma das principais expectativas é a realização de teleconsultas e até mesmo telecirurgias que serão possíveis graças à baixa latência do 5G. Assim, uma equipe de médicos pode fazer a operação presencialmente, mas contar com o apoio de um cirurgião de outro país que pode fazer interferências. 

A maior velocidade na captação e armazenamento de dados permite, ainda, atendimentos remotos mais rápidos e em menor custo, além de agilizar o diagnóstico. O uso de realidade virtual para tratamentos também será beneficiado com o 5G.

 

5G na educação

 

5g-na-educação

Nos últimos anos, com a pandemia de Covid-19, o ensino a distância se tornou comum para muitas pessoas. Com o 5G, as aulas online poderão ser vistas com maior fluidez e menos instabilidades.

Outro aspecto positivo para a educação diz respeito ao compromisso que as operadoras assumiram no leilão do 5G, que foi de expandir a rede nas escolas públicas da educação básica com o objetivo de uniformizar o acesso à internet na educação.

Veja também: Estabelecimentos de ensino: como reforçar a segurança com inteligência artificial

 

5G no setor de energia 

Já no setor elétrico, a aplicação do 5G contribui para a instalação de redes inteligentes que permitem realizar em tempo real o monitoramento do consumo e a identificação de falhas.

5G nas empresas

O fato do 5G permitir a conexão entre diversos dispositivos pode ser uma mudança fundamental para a competitividade das empresas. Os benefícios podem ser usados de forma estratégica em diversos tipos de negócio. 

Além disso, a tecnologia 5G permite o slicing, ou seja, a divisão dos serviços conforme a necessidade. Isso proporciona tratamentos diferentes de acordo com a prioridade que a rede precisa, possibilitando a criação de redes privadas. 

guia pme

 

5G na gestão pública (cidades inteligentes)

Entre as características das cidades inteligentes está o uso da tecnologia para melhorar a qualidade de vida da população. Sistemas de câmeras inteligentes que comunicam crimes à polícia ou semáforos que coordenam melhor o tráfego são algumas das possibilidades de melhorias.

Com o 5G, a implantação desses recursos e a aceleração das cidades inteligentes no Brasil se torna cada vez mais viável. Embora possa demorar para que alguns dispositivos sejam de fato aplicados, a nova geração permite que novas tecnologias sejam desenvolvidas em um nível que o 4G não suporta atualmente.

 

Implantação do 5G no Brasil 

torre-de-5g-em-salvador

leilão do 5G, realizado pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) no Brasil, aconteceu no final de 2021 e foi o passo inicial para iniciar a implantação no país. 

Agora, com os direitos de uso adquiridos pelas operadoras de telecomunicações, elas se comprometem a investir na infraestrutura necessária para tornar a quinta geração viável. 

A previsão é que as principais capitais já tenham acesso ao 5G até julho de 2022. Para as demais cidades, a implantação será gradual considerando que é necessário superar algumas burocracias para a instalação além da definição dos projetos de expansão. 

Governo Federal prevê a implantação nos próximos 7 anos de acordo com a seguinte projeção:

  • até julho de 2025: cidades com mais de 500 mil habitantes; 
  • até julho de 2026: cidades com mais de 200 mil habitantes;
  • até julho de 2027: cidades com mais de 100 mil habitantes;
  • até julho de 2028: Cidades com mais de 30 mil habitantes;
  • até julho de 2029: demais localidades do país.

 

Como as pessoas podem se preparar para a chegada do 5G?

Agora que já entendemos o que é 5G, resta a pergunta: o que precisa ser feito? Bom, entre as mudanças necessárias para utilizar a rede 5G está a troca dos celulares por modelos compatíveis. Além disso, vale ficar de olho nos dispositivos IoT que poderão ser usados, como é o caso dos sensores, câmeras de segurança, eletrodomésticos, entre outros.

Para que a transição para o 5G aconteça da melhor forma possível, a Intelbras, em parceria com a Qualcomm, está desenvolvendo um roteador 5G que também terá Wi-Fi 6. Confira abaixo o vídeo do protótipo do produto.

Com isso, a Intelbras é a primeira empresa brasileira a fabricar dispositivos 5G. Em breve teremos mais novidades quanto a isso, portanto, fique de olho para se preparar para a chegada do 5G!

 

 

Fonte:  Blog da Intelbras



Gostou? compartilhe!

Whatsapp Bit 2000 Whatsapp Bit 2000