Estrada dos três Rios, 741 Sala 307 - Rio de Janeiro - RJ 21 2106-1300 21 99126-7261

Como valorizar o imóvel incluindo tecnologia aos ambientes?

Gostou? compartilhe!

Conheça mais sobre Como valorizar o imóvel incluindo tecnologia aos ambientes?

Como valorizar o imóvel incluindo tecnologia aos ambientes?

mpitemporario.com.br/projetos/bit2000.com.br

Ainda é comum ouvir que a localização, a vista e o “Sol da manhã” são condições fundamentais para quem quer melhorar o preço de mercado de sua casa ou apartamento. Sim, de fato, estes são pontos que devem ser levados em consideração, mas hoje outros itens podem ser incluídos nesta lista para valorizar o imóvel. E um deles é a tecnologia.

Seja para dar mais conforto, segurança, funcionalidade ou economizar recursos, a inserção de dispositivos eletrônicos ou da automação residencial aos ambientes agrega valor até a construções mais antigas. Veja em que pontos é possível valorizar o imóvel incluindo equipamentos e acessórios diferenciados.

Segurança, conforto e economia ajudam a valorizar o imóvel
Para aproveitar as vantagens proporcionadas pela tecnologia e valorizar o imóvel, não é necessário ter uma casa ou apartamento recém construídos. Muitos equipamentos eletrônicos, até bem conhecidos por muitas pessoas, e a possibilidade de tornar a casa ‘inteligente’ – se você quiser e puder investir mais – irão destacar seu imóvel dos demais da vizinhança.

Amplie a segurança
Alguns itens que já são facilmente encontrados no mercado ajudam a tornar a casa mais segura e valorizar o imóvel. Entre eles estão as câmeras, as fechaduras digitais, os sensores de presença para iluminação, as centrais de alarme e os sistemas de videoporteiro. Vamos detalhar um pouco mais sobre as vantagens de cada um:

Câmeras de segurança – Se você quer monitorar ambientes internos ou algumas áreas externas – quarto do bebê, escritório, espaço do seu pet, varandas – sem precisar de um grande sistema de videomonitoramento, as câmeras Wi-Fi são as ideais para o uso residencial, especialmente em apartamentos ou casas menores. Isso porque, para funcionar, estas câmeras precisam apenas de conexão wireless e uma tomada, não sendo necessário modificar a estrutura dos ambientes. Com uma câmera Wi-Fi você tem acesso às imagens via smartphone, recebendo notificações por movimento e com a possibilidade de falar com o ambiente (interação por voz), e também pode gravar tudo em um cartão de memória. Por outro lado, um sistema de câmeras mais robusto (Circuito Fechado de Televisão – CFTV) também traz uma série de vantagens, principalmente se a intenção é monitorar grandes áreas externas e os arredores da residência. Com este tipo de sistema, também há possibilidade de monitorar as imagens por aplicativos de celular e ainda integrar sensores de presença que permitem acionar as câmeras assim que houver uma movimentação ou uma automação para abrir portões remotamente;
Fechaduras digitais – Com as fechaduras digitais você dispensa o uso de chaves e impede que a porta seja facilmente arrombada: o acesso é feito por meio de senhas, cartões ou adesivos de aproximação ou biometria. Além da praticidade ao entrar e sair da residência, pode-se rapidamente adicionar ou remover o acesso de uma pessoa. Estes dispositivos ainda contam com alarme anti-arrombamento, sensor de porta aberta e travamento automático;
Sensor de presença para iluminação – Ao ser colocado em varandas, jardins e na entrada da garagem, o equipamento vai anunciar a presença de pessoas ou carros, acionando automaticamente a luz sempre que detectar movimentos dentro do seu alcance, e apagando-a assim que não houver mais movimentação. As luzes acesas servirão como um alerta toda vez que alguém se aproximar e podem, inclusive, intimidar um possível invasor. Estes sensores também podem estar integrados a central de alarme e as câmeras de CFTV;
Central de alarme – Com uma central de alarme, sua residência pode ser monitorada por uma empresa terceirizada que acompanha os registros do sistema de alarme, ou ser programada para ligar automaticamente para um ou vários números de telefone previamente programados quando houver algum registro suspeito;
Videoporteiros – Se você tem uma casa e quer ter segurança e facilidade para abrir portas e portões externos, o videoporteiro é um equipamento funcional e elegante que pode valorizar o imóvel. Com ele, é possível visualizar e falar de forma segura com quem está do lado de fora, até mesmo se não estiver em casa, através da função Siga-me.
Agregue sustentabilidade e economia
A instalação de fotossensores programados, como o sensor de presença para iluminação, em mais locais da casa vai ajudar a reduzir o consumo de energia. Isso porque, se não houver ninguém no ambiente, luzes, climatizadores e outros aparelhos eletrônicos são desligados e novamente ativados quando alguém voltar ao local. Os equipamentos e as luzes também podem ser programados para funcionar apenas em horários predeterminados.

Para aproveitar ainda mais a luz e a ventilação naturais, pode-se investir também em persianas automatizadas, que têm sua abertura e fechamento programados, inclusive durante o tempo que a casa fica vazia.

E além da energia elétrica, é possível reduzir o consumo de água, instalando sensores automáticos nas torneiras, controlando o gasto excessivo.

Imprima praticidade e conforto pela conexão dos equipamentos
Vale lembrar que muitos destes equipamentos e dispositivos de acionamento automático podem fazer parte de um sistema de automação residencial e serem comandados remotamente por meio de aplicativos para smartphones ou tablets. Pela automação, a casa se torna ‘inteligente’, ou seja, mais prática e funcional para seus moradores.

No entanto, hoje, já podemos pensar mais à frente e ir além da automação residencial. Com o avanço da Internet das Coisas (IoT), em um futuro não muito distante, grande parte dos equipamentos eletroeletrônicos poderão identificar padrões, processar informações e executar tarefas automaticamente com apenas um (ou nenhum) clique.

A ideia é que logo mais não seja necessária muita infraestrutura para usufruir dos benefícios de uma casa inteligente. Basta ter uma casa preparada para a IoT, com uma excelente conexão à internet. Neste ponto, você já pode ir se adiantando e investir em um plano de banda larga eficiente e um roteador com tecnologia Mesh para levar o sinal de internet para todos os cantos da casa.

Este tipo de roteador traz uma conexão estável e de qualidade, além de possuir um design elegante. Assim, não precisa ficar ‘escondido’ como os roteadores tradicionais (cheios de antenas) e ainda dá um aspecto inovador para a residência. Este tipo de tecnologia é a ideal para deixar a residência totalmente conectada.

Como vimos, investir em tecnologia é também uma forma de valorizar o imóvel. Em um primeiro momento pode parecer um grande investimento mas o retorno é rápido, mesmo que não haja a intenção de se mudar tão cedo. Incluir dispositivos funcionais melhora a segurança e o conforto da casa, além de agregar mais valor para seus moradores.



Gostou? compartilhe!

Whatsapp Bit 2000 Whatsapp Bit 2000