Estrada dos três Rios, 741 Sala 307 - Rio de Janeiro - RJ 21 2106-1300 21 99126-7261

Como economizar com a conta de luz do condomínio?

Gostou? compartilhe!

Conheça mais sobre Como economizar com a conta de luz do condomínio?

Como economizar com a conta de luz do condomínio?

Em agosto de 2021, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) anunciou a criação de uma nova bandeira tarifária chamada de ‘escassez hídrica’, Com acréscimo de R$ 14,20 a cada 100 kWh consumidos, a conta de luz do condomínio, residências e empresas ficaram mais caras.

Esse reajuste faz com que moradores e síndicos de condomínios procurem por alternativas para reduzir os custos mensais — principalmente em empreendimentos com apartamentos alugados, os quais já registraram um aumento de 37,04% no último ano.

Para reduzir a conta de luz do condomínio e apartamentos, qualquer dica de economia de energia é bem-vinda, além de contribuir com a sustentabilidade e preservação dos recursos naturais. Neste conteúdo, separamos as principais para auxiliar síndicos e moradores nesta missão. Acompanhe!

Como funciona a conta de luz do condomínio

A conta de energia dos apartamentos é paga pelos moradores de forma equivalente ao consumo individual. Enquanto o gasto com eletricidade nas áreas comuns do empreendimento (piscina, elevadores, playground, parques, portarias, coworking, entre outros) são divididas entre os moradores.

Com o aumento da conta de luz e a quantidade de pessoas vivendo e circulando no empreendimento, a tarefa de controlar os gastos do condomínio e evitar o aumento na taxa condominial se torna quase impossível para o síndico. Mas o que fazer para os moradores não perderem o conforto e ao mesmo tempo não comprometer a segurança do condomínio?

Mudanças de hábitos e adoção de algumas dicas e soluções podem ajudar o síndico a reduzir as despesas com a iluminação do condomínio. Veja a seguir:

Faça o retrofit elétrico em prédios mais antigos

Condomínios mais antigos costumam contar com fiação mais rígida e mal dimensionada, e com lâmpadas incandescentes que gastam excessivamente e têm menos tempo de vida. Nesse caso, é fundamental investir no retrofit elétrico, que é uma forma de atualizar a fiação, evitando a sobrecarga de energia e gerando economia na conta de luz.

Geralmente, a fiação da iluminação é substituída por fios de 0,75 a 1,5 mm. A readequação possibilita ao condomínio a utilização de tecnologias mais modernas e eficientes.

Promova a conscientização dos moradores

Estabelecer uma comunicação com os moradores é fundamental para que a conta de luz do condomínio diminua, assim como o consumo de energia de cada apartamento. Afinal, se os moradores se preocupam com a fatura de luz individual, com o condomínio não deve ser diferente.

Sendo assim, vá além das assembleias e utilize outras formas de comunicação, como aplicativos para condomínios, grupos no Whatsapp, murais de informações, alertas nos elevadores, entre outros. Distribua informações essenciais sobre boas práticas para economizar energia e envolva todos na campanha.

 

Instale sensores de presença

sensores de presença

Evite ter corredores e áreas comuns, como piscina, parques e garagem, com luzes acesas por 24h. Com sensores de presença para iluminação, o ambiente só será iluminado quando pessoas, animais ou veículos estiverem circulando pelo espaço.

Ao contrário disso, as luzes permanecerão apagadas, ajudando a economizar a energia e aumentar a segurança, já que os moradores saberão quando alguém está no local.

Adquira lâmpadas de baixo consumo e luzes de emergência

As lâmpadas de LED são uma das melhores opções para adquirir nas áreas comuns do condomínio. Isso porque elas têm baixo consumo e mais tempo de vida, cerca de 25 mil horas.

Além disso, esses tipos de lâmpada não queimam facilmente pelo acionamento e desligamento frequente causado pelos sensores de presença.

E por falar em iluminação para condomínios, em caso de queda de energia, contar com luzes de emergência é fundamental — e também é uma exigência da ABNT para tornar os lugares mais seguros.

Dica extra: Pensando em soluções inteligentes, vamos imaginar que o condomínio tenha algumas quadras esportivas iluminadas por refletores. Ao adquirir um interruptor smart, o síndico pode ligar e desligar os refletores de forma centralizada. Ou ainda, de maneira individual, ou seja, sem precisar ligar todos ao mesmo tempo, o que geraria mais gasto de energia.

 

Energia solar nas áreas comuns

energia solar

Você sabia que pode reduzir até 95% do valor da conta de luz do condomínio com a instalação de energia solar? Essa solução tem se popularizado cada vez mais por ser uma ótima estratégia para economizar energia elétrica e preservar os recursos naturais.

A conversão de luz solar em energia pelos painéis pode ser utilizada na alimentação de áreas comuns do prédio, já que as placas solares podem ser instaladas no telhado do salão de festa, da quadra esportiva ou do estacionamento.


Fonte:  Blog da INTELBRAS



Gostou? compartilhe!

Whatsapp Bit 2000 Whatsapp Bit 2000